Centro Judiciário de Solução Consensual de Conflitos e Cidadania

De que se trata o projeto BIBLIOTECA VIVA do CEJUSC da Justiça Federal na Paraíba?

O projeto BIBLIOTECA VIVA efetivado em parceria com a Academia de Cordel do Vale do Paraíba (ACVPB) diz respeito à distribuição inteiramente gratuita de cordéis e “bolsilivros” – os chamados “livros de bolso”, assim como, de modo muito especial, possibilita a troca permanente e diária de livros pelos usuários da Justiça Federal paraibana, em claro estímulo à leitura e à formação socioeducativa de sua gente. As partes que aguardam a audiência de conciliação, muitas das quais advindas de cidades diversas do estado e que chegam logo cedo ao prédio-sede da instituição, ficam acomodadas em ambiente apropriado para leitura, contendo espaço de acolhimento dedicado integralmente a esta finalidade precípua, composto de poltronas confortáveis e acervo bibliográfico absolutamente instrutivo, digno de registro e essencialmente educativo, razão maior de ser desta louvável iniciativa cultural cidadã.

Como adquirir um CORDEL DA CONCILIAÇÃO do CEJUSC da JFPB e qual o seu principal objetivo?

O cordel da conciliação está disponível virtualmente no sítio eletrônico da Justiça Federal, em CONCILIAÇÃO EM REDE, no subitem Ações de Cidadania. Todavia, é distribuído de forma impressa na unidade do CEJUSC da Justiça Federal na Paraíba, sediada em João Pessoa.

Ademais, o CORDEL DA CONCILIAÇÃO constitui ação de cidadania em que se alia cultura, conciliação e cidadania, ao proporcionar um toque especial de informalidade e leveza na transmissão de informações que estimulam, indubitavelmente, práticas de conciliação e cidadania pelo público interno e externo do CEJUSC da Justiça Federal na Paraíba, em João Pessoa, com vistas a alcançar, em essência, resultados positivos na assimilação, apreensão, internalização e convencimento da importância das ações relativas à prevenção de litígios e à adoção de práticas destinadas ao exercício pleno da cidadania. A atividade lúdica e, por assim dizer, extremamente criativa, extrapolou os limites do território paraibano pela excelência de sua iniciativa, passando a integrar a edição de vídeo institucional sobre conciliação instituído pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região, sediado em Recife/PE, com ampla divulgação nos estados jurisdicionados por aquela Corte de Justiça (Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Sergipe).

Qual o objetivo fundamental da Revista em Quadrinhos TURMA DO JUSTINO?

O objetivo fundamental é permitir, notadamente ao público infanto-juvenil, o acesso à informação que diga respeito às atribuições da Justiça Federal, a partir da forma lúdica e extremamente acessível em que é transmitida, favorecendo, desse modo, o exercício pleno da cidadania.

De que trata a revista TURMA DO JUSTINO nº 01?

A revista em quadrinhos TURMA DO JUSTINO trata-se de ação de cidadania de suma importância, na medida em que, através da utilização de uma forma lúdica e simples como os quadrinhos, com linguajar despido do formalismo que normalmente caracteriza os textos jurídicos, almeja-se atingir também aqueles que compõem a parcela mais humilde da população, no tocante à transmissão de conhecimentos. Afinal, quanto mais esclarecida for a população, quanto mais conhecimentos forem divulgados sobre a estrutura, as responsabilidades, o papel institucional, a forma de funcionamento, a localização dos órgãos do Poder Judiciário, enfim, mais próximos estaremos do ideal de sociedade justa, fraterna e solidária, como previsto na nossa Constituição, objetivos que têm sido o referencial das ações da Justiça Federal, especialmente no âmbito do Estado da Paraíba. Este, portanto, constitui-se no foco principal do primeiro número da revista em apreço.

De que trata a revista TURMA DO JUSTINO nº 02?

O segundo número da revista TURMA DO JUSTICO foca integralmente na apresentação do “CEJUSC – o Centro de Conciliação da JFPB”. Objetiva, fundamentalmente, servir de relevante instrumento de informação sobre a implantação da unidade em comento na Seção Judiciária da Paraíba, enfocando suas finalidades, as matérias passíveis de conciliação, seus procedimentos, sua composição, sua localização, dentre outros aspectos, na tentativa de contribuir, também, para firmar a convicção de que a conciliação e a mediação constituem mecanismos autocompositivos considerados extremamente eficazes na resolução dos conflitos, até mesmo antes de serem levados às vias judiciais ou, de outro modo, durante a própria tramitação dos processos. A manifestação artística de natureza lúdica foca na formação de consciências e na mudança de cultura, isto é, da litigiosidade para a paz social, contribuindo para a formação cidadã, em claro incentivo e fomento da prática conciliatória, a partir do público infanto-juvenil.

Por que foi criada e qual o principal objetivo da BRINQUEDOTECA do CEJUSC da JFPB, em João Pessoa?

A BRINQUEDOTECA traduz-se em espaço lúdico totalmente planejado e preparado com brinquedos e jogos educativos que visam, fundamentalmente, estimular o desenvolvimento da criança. É decorado com adesivos temáticos e conta com mesinhas criteriosamente montadas para o bom desempenho de atividades infantis, bem assim com livros de história infantil e aqueles destinados à criação de desenhos e ao estímulo à pintura, visando abarcar o atendimento a crianças de todas as idades. Trata-se de ambiente seguro e tranquilo em que se alia diversão e aprendizado e onde a criança é acolhida e participa de atividades lúdicas, fortalecendo, desse modo, o espírito criativo, a convivência e a sociabilidade. Desse modo, a criança é convidada a explorar, sentir, experimentar e fantasiar um mundo predominantemente mágico. A iniciativa do CEJUSC faz parte de sua política de humanização do atendimento ao público, eis que proporciona aos pais e responsáveis pelas crianças a tranquilidade e a paz de espírito necessária às suas participações nas audiências de conciliação levadas a efeito na unidade de conciliação local.

De que se trata o Cordel intitulado ZAP ZAP na Justiça Federal e para que serve?

O zap zap na Justiça Federal é um cordel esclarecedor da utilização deste aplicativo de rede social pela instituição do judiciário brasileiro no estado da Paraíba, procedimento que segue a tendência das novas ferramentas disponíveis pelos meios de comunicação via internet. Ademais, a novidade também permite a adequação do Poder Judiciário aos princípios da proteção ambiental e da economicidade visando à redução de despesas, em face das restrições orçamentárias.

  Magistrado Coordenador
Bruno Teixeira de Paiva
  Diretor do Núcleo Judiciário
Ricardo Correia de Miranda Henriques
  Supervisor
Marconi Pereira de Araújo
  Servidor de Apoio
Sandro Wanderley Calaço
  Equipe de Conciliadores
Deborah Gadelha Machado
Elizabete Gomes da Silva
Genaldo Andrade de Araújo
José Victor Lima Rocha
Joseane dos Santos Flor
Júlio César de Aguiar Cruz
Kely Rodrigues de Lima Xavier
Laís Schuler de Lucena
Larissa Ramos Cunha
Lídia Vidal Costa de Freitas
Marco Aurélio de Oliveira Araújo
Ohana Lucena de Medeiros
Raíssa Vieira Alves
Rayssa Félix de Souza
Rooselit Alves Herculano Formiga
Samuelson Wagner de Araújo e Silva
Sérgio Paiva Montenegro
Shirlei Alcione de Sousa Melo
Silvana Ferreira Souza de Vasconcelos
Walber Henrique Santos Pereira

Telefone:

(83) 2108-4240

Email:

centraldeconciliacao@jfpb.jus.br